CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Eu estou feliz por ter conhecido você.
Isto pode ter sido apenas um sofrimento para você,
Mas eu estou muito feliz por ter conhecido você.
Sua desajeitada bondade me fez feliz.
Seu sorridente rosto, seu embaraçado rosto, eles me fizeram feliz.
Estas coisas, esta felicidade, pouco a pouco se tornaram amor.
Eu amei você mais que qualquer outra coisa.
Eu corri desesperadamente atrás de você aquele dia porque eu já o amava muito.
Por que eu amo você, eu não quero que você vá pra outro lugar.
Enquanto eu estava perto de você, meus sentimentos podem ter te causado
sofrimento, mas...
Não chore mais.
Felicidade e prazer inevitavelmente irão ter fim,
Mas medo e sofrimento irão ter fim também.
Sempre...
Mesmo que você não acredite nisso, por favor não desista...
Viva...
Eu quero que você viva.
Mesmo que eu esteja errada, mesmo que você cometa um erro, está tudo bem
fazer um desvio,
Mas por favor, por favor viva.
Não desista de caminhar, não desista disso sozinho.
Mas por favor, isto não importa mesmo que eu não es
teja ao seu lado.

...

Só estava pensando em mim, egoísta, refletindo só a mim mesma. Somente dizendo o que eu queria dizer e eu ignorei completamente seus sentimentos. Eu deveria saber que isso poderia acontecer para nunca ser capaz de nos vermos novamente, para nunca ter a chance de me desculpar. Isso poderia acontecer... Eu deveria saber para repetir os mesmos erros de novo e de novo... É como se eu nunca soubesse.

Me desculpe... Eu te fiz chorar. Eu te machuquei muito, me desculpe, mas essa será a última vez.
Eu gostaria de uma segunda chance. Só me dê mais uma chance com você.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

São 03h26... Estou sentada na frente do computador, escrevendo, tentando entender minha mente, meu coração e minhas angústias. Há uns 20 minutos atrás liguei no seu número, esperava conseguir falar com você. Ouvir sua voz de cansado, de sono... Mas a verdade é que eu só queria dizer que eu te amo.

Você até poderia ficar puto da vida, não importa! Eu precisava fazer isso...  Não consegui.
Estou tão chateada. Queria conversar... 
Nem sei porque estou escrevendo aqui. (Na verdade, sei que vai ler isso.)
Não que isso vá mudar alguma coisa, mas é só pra você saber.
Eu te amo muito. 

Uma pena não ter falado com você... Isso teria mudado muitas coisas do meu dia.




domingo, 7 de junho de 2009

Últimos dois dias.

O mundo anda mesmo loucão.
O meu pelo menos, talvez o nosso. Não ando muito inspirada num momento em que eu deveria estar.
Milhares de coisas para fazer ao mesmo tempo e a cabeça está longe de estar organizada, bem longe, diga-se de passagem. 

Finalmente o inverno... São Paulo amanhece cinza e frio. De novo. A tarde o sol aparece. Vai entender essa dinâmica...

Na madrugada de sábado fiquei observando meu namorado dormir...
Ele sorria, enquanto eu me derretia toda de amor.
Tão lindo e companheiro.
Ele nem percebeu, continuou dormindo...

Uma pena ele não estar aqui agora. Ou eu não estar lá...

Hoje é domingo, dia oficial de dormir de noite ( e não ficar estudando), pois amanhã a realidade é a primeira a despertar sorrindo e abrir as janelas de quarto para a vida.


Espero ouvir um 'eu te amo' antes do cair no sono.
Espero ter uma semana ótima. Cheia de amor e sorrisos. 

E frio, claro.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Estou sentindo muito frio. Tenho saudades, tenho ansiedade, quero sonhar, mas não saio do lugar. Deito na minha cama e o silêncio me aquieta. Ai que agonia! Olhar em torno e ver que nada muda. NADA! Só o que muda é minha cabeça... Cada milésimo que passa é uma idéia nova, uma idéia que estava oculta. 


Gosto de viajar com meus pensamentos, reaver minhas metas e me honorários. Mostrar para mim mesma que não sou um objeto de estudo e nem de admiração.
Sou apenas alguém que quer ser feliz.




segunda-feira, 11 de maio de 2009

Seria maravilhoso se pudéssemos viver sem nunca errar o caminho.
Precisamos falhar, errar, nos perder, tropeçar, pouco a pouco, passo a passo.

O jeito é continuar a caminhar com nossas próprias pernas.
Podemos até nos machucar para chegar até onde desejamos, até a pessoa que buscamos sem perder as esperanças.
Vamos! Está na hora de começar a andar. 


domingo, 10 de maio de 2009

Existem duas formas de ver o mundo: com a cabeça e com o coração.

Quem vê com a cabeça só vê maldade, egoísmo e inveja. 
Quem vê com o coração consegue ver bondade nas outras pessoas, não inveja, admira, perdoa facilmente porque acredita que as pessoas ainda podem mudar, melhorar. 

É nisso que EU acredito.